logo nino.jpg











O que é?
    como%20%C3%A9El Niño, juntamente com a La Niña são um fenômeno meteorológico, de proporções mundiais, que acontece no oceano pacífico, a oeste da América do Sul, especialmente na costa peruana, até a costa leste da Austrália e da Indonésia.

    Os fenômenos do El Niño e La Niña tem entre seus fatores a temperatura do oceano e a atuação dos ventos alísios. Acontece em períodos variados de um a dez anos e pode alternar com o fenômeno La Niña ( efeito contrário ao El Niño) entre dois a sete anos. Em cada vez que acontece tem características diferenciadas, nunca é igual a seu anteriores. Foi “batizado” por pescadores peruanos que notaram que, em alguns anos, a temperatura da água subia de forma anormal nos dias próximos ao natal. El Niño quer dizer “menino” em referência ao menino Jesus, que tem seu nascimento comemorado no natal. Já a La Niña tem esse nome por ser o contrario de EL Nino.

    Registrado desde o ano de 1877, o El Niño altera a força, e as vezes até mesmo o sentido dos ventos alísios, que sopram no sentido nordeste para sudoeste (no hemisfério norte) ou de sudeste para noroeste (no hemisfério sul). O ano em que seus efeitos foram de maiores proporções foi entre o ano de 82 e 83. Como consequências dessa queda de força dos ventos alísios, a temperatura do oceano tende a sofrer mais ação do sol e por isso, como um todo, fica mais aquecido. Em condições normais, a parte quente do oceano seria empurrada para a Austrália e Indonésia e a água mais fria ficaria na costa sul-americana.

    Os estudos a respeito desses fenômenos ainda não conseguiram responde a grande parte das perguntas feitas sobre ele. Qual período exato de incidência entre um e outro, e quais as suas reais proporções ainda são um mistério. No entanto, especula-se que esse acontecimento influencie a temperatura e a distribuição de chuva no mundo todo. No El Niño de 82/83 por exemplo sentiu-se variações em lugares como Brasil, Peru e Estados Unidos. Estes sofreram com grandes chuvas anormais para a época do ano. Na Europa ainda não há um diagnóstico preciso dos efeitos de El Niño. No entanto acredita-se que o fenômeno faz efeito também na Europa, só que com intensidade bem menor que nas Américas

    Unido a outros fatores meteorológicos, como o aquecimento global, o efeito estufa e o desmatamento (veja informações adicionais no site desmatamento no Brasil), o el nino aponta um crescimento na temperatura geral do planeta nos últimos anos.
O El niño ainda pode pode ser chamado pelo seu nome mais “técnico”, que é ENOS ( El Nino Oscilação Sul) . Em contraponto a La Niña pode provocar grandes resfriamentos em suas incidências mais fortes


El Niño La Niña
O Que É
Como Ocorre
Consequências
Ventos Alisíos
Aquecimento Global
Fale Conosco
Mapa do Site